Diarreia - Tratamento

Linha pontilhada

Diarreia aguda

Geralmente, nestas situações, a origem é infecciosa, ou seja, o paciente ingeriu algum alimento que continha bactérias ou vírus, que desorganizaram o funcionamento normal do intestino e acabaram por provocar a diarreia.

Provavelmente, após a orientação médica, o uso de sintomáticos e a reposição de líquidos e sais minerais deve resolver esta situação. Algumas vezes, há também a prescrição de sintomáticos para vômitos ou cólicas. Deve-se sempre ter atenção para alimentação, pois esta não deve ser interrompida, pois é fundamental na recuperação do paciente.

Um grande auxílio no controle da diarreia aguda é conseguido através da prescrição pelos médicos de probióticos, como o levedo de Saccharomyces boulardii – 17 (Floratil®), que foi isolado de frutas silvestres tropicais.

Esse é um microrganismo vivo, resistente à ação dos sucos gástrico, intestinal e pancreático, assim como resiste também à ação da bile, antibióticos e quimioterápicos. Ele é muito útil nas diarreias agudas infecciosas, pois beneficia o desenvolvimento da flora intestinal fisiológica, impedindo a proliferação dos germes potencialmente agressivos ao tubo digestivo.

Diversas propriedades contribuem para explicar o efeito antidiarreico como:

  • Inibe o crescimento de diferentes agentes infecciosos, tais como Escherichia coli, Shigella, Salmonella, Pseudomonas, Estafilococos e Cândida;

  • Restabelece o equilíbrio da flora normal. Esse efeito pode explicar ainda sua ação sobre a diarreia que surge em decorrência do uso de antibióticos;

  • É responsável pela síntese de vitaminas do complexo B;

  • Aumento da atividade das enzimas digestivas (lactase e sacarase) responsáveis pela absorção de alguns açúcares como lactose e sacarose. Esta ação é especialmente útil nas diarreias osmóticas.

Em algumas situações de diarreias agudas de origem infecciosa, os médicos prescrevem medicamentos contra possíveis bactérias, vírus ou parasitas, mesmo sem a confirmação do agente causador, são elas:

  • Diarreia bacteriana sugerida pela história e pela presença de febre e ainda sangue e pus nas fezes;

  • Diarreia com duração superior a 2 semanas com suspeita de giardíase.


Diarreia crônica

O tratamento desta condição deve ser direcionado a causa. Entretanto, pode-se fazer o tratamento dos sintomas da diarreia enquanto não se descobre a verdadeira causa, ou quando já tiver sido feito o diagnóstico, mas não houver um tratamento específico.

Nesses casos, alguns medicamentos podem ser utilizados sob orientação médica, entre eles os probióticos que possuem boa ação no controle da diarreia, sem comprometer a eliminação de toxinas.

 

Linha pontilhada
Floratil (Saccharomyces boulardii-17 liofilizado). Indicações: adjuvante no
tratamento da diarréia produzida por Clostridium difficile, por antibioticoterapia ou quimioterapia e na restauração da flora intestinal fisiológica. M.S. 1.0089.0090.
SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
Floratil é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula.

Floralyte 45 & 90 (cloreto de sódio, citrato de potássio monoidratado,
citrato de sódio diidratado, glicose). Indicações: Floralyte 45 - prevenção
da desidratação ou para manutenção da hidratação (após a fase de
reidratação) em quadros de doença diarréica aguda, de qualquer etiologia,
tanto em crianças quanto em adultos. Floralyte 90 - reposição das perdas
acumuladas de água e eletrólitos (reidratação) ou para a manutenção da
hidratação (após a fase de reidratação), em quadros de doença diarréica
aguda de qualquer etiologia, tanto em crianças quanto em adultos. M.S.
1.0089.0336
SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.
Floralyte é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula.

Dicas para uma dieta balanceada



Floratitude Merck América Design